O Robuino está fundamentado nas caracteristicas abaixo:

  • Facilidade de uso – os mecanismos de acionamento das funções disponibilizadas nas bibliotecas do Robuino são simples, valendo-se dos mecanismos mais comuns de comunicação entre aplicações. (JSON, MQTT)
  • Abrangência – esses mecanismos de comunicação foram construidos sobre bibliotecas de uso geral, através das linguagens e SDK’s mais comumente utilizadas no mercado. Diversas interfaces de acesso à biblioteca do Robuino estão disponibilizadas e bem documentadas.
  • Eficiência – o código embarcado foi escrito em C e C++, sinônimo de eficiência. Com isso, foi possivel acrescentar inteligência e flexibilidade adicionais, tornando o resultado não só muito eficiente como adaptável. Um único sistema permite, via software, muitas funcionalidades diferentes.
  • Segurança – tomamos o máximo cuidado na construção da SDK do Robuino. Os argumentos de comunicação são amplamente checados quanto à validade no contexto e nos valores. Por exemplo, não é aceito o acionamento de uma bomba dágua por intervalos de tempo inadequados. Ou a medição de um sensor de solo num pino digital inexistente.
  • Multitask – muito embora a grande maioria dos processadores de sistemas embarcados não seja multiprocessado, o Robuino vale-se de mecanismos auxiliares para processamento de tarefas “simultâneas” (na verdade compartilhadas). Por exemplo, assim que é acionada uma bomba para rega, automaticamente o sistema aciona uma tarefa em paralelo, que checa de tempos em tempos se o reservatório de água não está vazio. Ou, se o solo não está encharcado. Com isso, a rega pode ser interrompida, para não deixar a bomba trabalhar a seco ou a planta ser estressada com excesso de água.